Reservas em Hoteis de Fortaleza
 

Passeios e Atividades em FORTALEZA

 
Fortaleza é uma cidade que não para nunca! De segunda a segunda a cidade esta repleta de atracoes, festas, bares e etc., Programe-se!
 
Hard Tour - transporte e kitetrips
Formulário de Consultas - Hard Tour - Jericoacoara - Ceará - Brasil
Fone
Jeri Dunas - Fortaleza - Jericoacoara
Formulário de Consultas - Hard Tour - Jericoacoara - Ceará - Brasil
Fone
Executive Express - Fortaleza
Fone
Jericoacoara Brazil - Transporte e Passeios
Formulário de Consultas - Hard Tour - Jericoacoara - Ceará - Brasil
Fone
Jericoacoara Férias - Transporte e Passeios
Jericoacoara Ferias
Viagens e turismo
Formulário de Consultas - Jericoacoara Brasil - Jericoacoara - Ceará - Brasil
Fone
As Praias
City Tour e Passeio de Barco
Atrativos Naturais: Parque do Cocó

Área de Preservação Permanente (APP), o Parque Ecológico do Cocó é a maior reserva de verde da cidade de Fortaleza. Com seus 1.155,20 hectares de manguezal é um dos maiores parques localizados em área urbana da América do Sul.  Foi criado em 1989 e expandido em 1993 para proteger e conservar os recursos naturais existentes, de forma a recuperar e manter o equilíbrio necessário à preservação da biota terrestre e aquática. Tambem propicia condições para atividades de educação (o contato direto da população com o ambiente natural), recreação, turismo ecológico e pesquisa científica.O Parque Ecológico do Cocó é  perfeito para quem aprecia a vida natural e as longas caminhadas.
O manguezal do Rio Cocó em seus trechos preservados formam uma mata de mangues de rara beleza, situado no coração de Fortaleza onde várias espécies de moluscos, crustáceos, peixes, répteis, aves e mamíferos compõem cadeias alimentares com ambientes propícios para reprodução, desova, crescimento e abrigo natural. O ARATU, com seu colorido vivo - assim como outros crustáceos e aves - ainda é freqüentemente encontrado no mangue do Cocó, onde muitos pescadores buscam sustento.

O Parque possui três áreas disponíveis para atividades de lazer, esporte e cultura.
1-Parque Ecol ógico do Cocó: área urbanizada com anfiteatro, quadras esportivas, pistas para Cooper, dois parques infantis; promoção de shows e eventos, competições esportivas, trilhas ecológicas e educação ambiental.
2-Parque Adhail Barreto: área administrada pela Prefeitura Municipal de Fortaleza, com Núcleo de Conscientização ambiental, playground , promoção de eventos culturais e artísticos, bem como educação ambiental, pista de Cooper e trilha ecológica.
3-Área urbanizada do Tancredo Neves: Após remoção de famílias em áreas do parque, o governo do estado implantou na área, duas quadras esportivas, campos de futebol, pistas para Cooper, ciclovias, praças e áreas de brinquedos.

A trilha ecológica do Parque do Rio Cocó tem 1.350 metros e vai da avenida Sebastião de Abreu (ao lado do Shopping Iguatemi) até a Padre Antônio Tomaz (no anfiteatro em frente ao supermercado Pão de Açúcar). No espaço, os visitantes passam por pequenas pontes. Há banquinhos para o descanso, lixeiras e placas educativas. Para garantir a segurança dos frequentadores, a Companhia de Polícia Militar Ambiental (CPMA) mantém policiais no parque tanto na entrada como na extensão da trilha. Endereço: Entre a Avenida Engenheiro Santana Jr. e a Rua Andrade Furtado - Bairro: Centro / Informações sobre o Parque do Cocó e trilhas ecológicas monitoradas: (85) 3271.6589 ou (85) 3101.5550.

Atrativos Naturais: Reserva Ecológica de Sapiranga

É maior unidade de conservação particular urbana de manguezais do planeta. Mantém um espaço voltado ao meio ambiente no coração da cidade de Fortaleza em plena zona urbana, por trás da Av. Washington Soares. Seus 60 hectares de área verde abrigam um trecho do rio Coaçu, parte da lagoa da Sapiranga e um manguezal repleto de guanhamuns, uças e aratus, alheios à movimentação da 5 ª metrópole do país. A Reserva também é morada de socós, garças, raposas e guaxinins e ainda recebe pequenos visitantes que viajam em bando do Ártico para a Patagônia, fazendo escala em Fortaleza.
Animais como, iguanas silvestres, preás, cobras verdes, raposas e muitos pássaros, passeiam livremente nos quintais arborizados das casas do Bairro Edson Queiroz, que fica próximo da Reserva e do Mangue do Cocó. A Fundação Maria Nilva Alves é a mantenededora da Reserva  Ecológica Particular de Sapiranga que entre os visitantes recebe pesquisadores, professores e estudantes  de várias universidades para pesquisa e palestras.
Trara-se
de uma área de reserva ambiental e ecológica considerada segunda a SEMACE: “A maior Unidade de Conservação do Planeta”.  Um santuário ecológico em plena cidade, um privilégio para quem reside ou visita a cidade de Fortaleza/Ceará. Fica no Bairro da Água Fria  na  Rua Olegário Memória, 3300 -Telefone: (85) 3273-2450 – Horário de Funcionamento: Terça à sábado de 08h às 17h - Ônibus de acesso: Papicu / Alvorada,Parque Manibura / Distância: 10 km (Beira Mar)/ 6 km (Centro).

Cultura Popular: Museu da Cachaça
Localizado em Maranguape, a 25 quilômetros de Fortaleza, o Museu da Cachaça é um passeio através fábrica da Ypióca, e conta a história do surgimento da bebida genuinamente brasileira, e da família Telles de Menezes (fundadora da empresa), que há cinco gerações produz cachaça no Ceará. Da família das aguardentes, feita à base de cana-de-açúcar, leveduras e água, a cachaça é uma bebida destilada genuinamente nacional, com características históricas, culturais e econômicas significativas para o povo brasileiro. A visita guiada ao museu - que mostra equipamentos e utensílios relacionados à principal marca de cachaça cearense - atrai mensalmente cerca de 5 mil pessoas dos mais diversos locais. Em períodos de alta estação, esse número chega a atingir os 12 mil visitantes.
No Museu da Cachaça há atrações como o imenso tonel de 374 mil litros, o maior do mundo, registrado no Guinnes Book. Funciona num casarão colonial onde a construção foi finalizada em 1851. Lá você também poderá aprender sobre o processo de fabricação artesanal da bebida, passear por entre tonéis de bálsamo e carvalho que guardam a bebida produzida em 1968 e 1971 e conhecer mais de 600 apelidos que a cachaça tem pelo Brasil afora. Chama atenção a passarela em meio a um canavial que possui caixas acústicas, onde o visitante escuta antigas cantigas de trabalhadores rurais e o som de suas foices e facões cortando a cana.
Os turistas são levados até lá em busca de diversão e cultura, os quais são proporcionados por diversos ambientes e atrações como a Casa das Bordadeiras; a Bodega do Zé (em homenagem a José Sobreira Leite, idealizador e funcionário da produção por 55 anos); uma mini-fazenda; passeios de jardineira, charrete da década de 30, bicicleta e pedalinho; a loja de souvenir e um restaurante com comidas típicas.

A entrada em formato de um tonel: de madeira dá as boas-vindas ao visitante do Museu da Cachaça, que foi inaugurado em 2000. A maior relíquia de todo o complexo é a Casa Grande, construída em estilo colonial em 1846. A proposta do museu é simular um casarão colonial, onde se pode aprender sobre o processo de fabricação artesanal da cachaça. Apesar de o tema ser aparentemente para adultos, o local é muito visitado também por crianças, que aprendem se divertindo sobre como a bebida é produzida.
A vista ao museu lhe abrirá as portas de um mundo espetacular, com moendas e máquinas antigas, incluindo o primeiro trator importado por empresa privada no Ceará, na década de 30. Também há mapas, documentos, fotos, filmes, garrafas, equipamentos agrícolas e tonéis de bálsamo mostrando as diversas formas utilizadas para a fabricação da cachaça até os dias de hoje.
A proposta do museu é aproximar os visitantes do passado. O passeio continua pela casa-grande, erguida em estilo colonial em 1846. A cozinha foi preservada com todos os utensílios originais. Nada foi alterado e, ao parar diante janela que dá vista para a cozinha, o fogo e a fumaça começam a aparecer. No museu são utilizados vários mecanismos que acionam as luzes, o fogo, o som, no momento em que os visitantes estão no local. O turista atravessa diversas salas com tonéis de cachaça envelhecida em diferentes tipos de madeira e sente o cheiro da bebida no ar. Finalmente chegará a um tonel de cinco metros e passará por dentro dele - impossível não parar ali e se imaginar imerso na bebida.

O Museu guarda também curiosidades, como dois personagens em tamanho natural de resina, encenando o trabalho realizado na moenda: uma homenagem à participação dos escravos na história da cana-de-açúcar.
Antes de começar o roteiro pelo Museu com a orientação de um guia, o visitante tem direito a um copo de caldo de cana. Ao final do passeio, é a vez de degustar a cachaça; todos são levados a uma espécie de botequim "da época".
Vale a pena conhecer o museu.
Onde: o Museu da Cachaça fica na Fazenda Ypióca no município de Maranguape e funciona de 8h às 17h de terça-feira a domingo. Da CE-065 até a entrada do Museu são quatro quilômetros em estrada de terra. A entrada do Museu está bem sinalizada.
Preço da Entrada: custa R$28,00 a inteira e R$14,00 a meia entrada. O ingresso dá direito a caldo de cana e degustação de cachaça. Passeios na jardineira e charrete e pedalinho são pagos à parte (R$ 6 cada atração, por pessoa).
Fone: (85) 3341-0407
(os preços são orientativos)

Onde comprar: Mercado Central de Fortaleza
Fortaleza é conhecida pelo talento de seus artesãos. Artistas locais produzem peças de qualidade em madeira, cerâmica, vidro (as típicas garrafinhas com areia colorida), tecidos e cocos, a preços bem econômicos. Os dois espaços para comprar o melhor do artesanato regional são o Mercado Central e a Feirinha da Beira-Mar.
O Mercado Central fica localizado entre a Praia de Iracema e a zona central da cidade, ao lado da Catedral Metropolitana, em frente à Fortaleza da Nossa de Senhora da Assunção. Ocupa um prédio de quatro andares, ligados por escadas e passarelas; em cada um dos pisos, funcionam diversas lojas multicoloridas, sem divisão por produtos.
O estabelecimento possui um emaranhado de passarelas pelo seu interior, com um vão central entre os andares (bastante ventilados), dando a idéia de um estádio de futebol com cobertura. Toda a estrutura transforma o lugar num labirinto formado por pequenos boxes, com corredores estreitos e, cada dia mais, aumentando seu fluxo de compradores e vendedores. A área, com mais de 9 mil metros quadrados, recebe milhares de turistas durante todo o ano, que vêm em busca de artigos em couro (sandálias, sapatos, chapéus, bolsas e malas), rendas e bordados em roupas e em peças de cama, mesa e banho, rendas de bilro, camisetas, lembrancinhas como minijangadas, bijuterias, jóias em ouro e artigos para decoração.
È o Maior centro de compras do Ceará: Composto por 559 lojas e mais de 30 quiosques vendendo o que de melhor o Ceará possui em artesanato, produtos e comidas regionais. As ofertas são variadas: de castanha-de-caju a toalhas de renda - que fazem grande sucesso. Com preços legais e muita variedade, as mulheres ficam encantadas com tanta coisa desde saída de banho, chapéus, e claro toda variedade de toalhas e panos para bandejas e cozinha.
O local foi projetado especificamente para ser um mercado; a Câmara municipal autorizou a construção (em madeira) em 1809 para o comércio de carne, fruta e verdura.
Em 1814 estas instalações precárias foram demolidas e, em seu lugar ergueu-se um novo prédio que foi denominado de cozinha do povo. Em 1931, o comércio de carne, fruta e verdura foram proibidos dentro do prédio, assim sendo, os lojistas do mercado tiveram que mudar de ramo dando lugar aos boxes de artesanato.
No dia 19 de janeiro de 1998 foi inaugurado o moderno prédio do Mercado Central de Fortaleza que reúne 559 boxes, uma farmácia, dois restaurantes, quatro lanchonetes.

O Novo Mercado Central abriga quase 600 boxes e 18 banheiros, distribuídos em 5 pavimentos, sendo um deles destinado a estacionamento compreendendo área total de 9.690,75 m². Na área externa também podem ser encontrados mais de 30 quiosques com variados artigos da cultura nordestina.
No mercado, funciona a Casa do Turista, ligada à Secretaria de Turismo de Fortaleza (Setfor), que conta com equipamento de apoio aos turistas, juntamente com outros postos de informação turística espalhados pela cidade.
Se visitar Fortaleza, além das belíssimas praias e da famosa hospitalidade do povo cearense, o novo Mercado Central é parada obrigatória para fazer suas compras a preços acessíveis, e se der sorte pode ver rendeiras em flagrante trabalho.O artesanato típico é o grande atrativo.
Mercado Central de Fortaleza Av. Alberto Nepomuceno, 199 - Bairro Centro - Fortaleza  | Fone: +55 85 3454-8586 ou Tel: (85) 3454-8244
Visitação: 2ª a 6ª, das 8h às 18h30h; sáb., das 8h às 16h; dom. até 12h.
É possível caminhar do Centro Dragão do Mar até o Mercado, daí até a Catedral, e daí até o Centro de Fortaleza.

Segunda-Feira Pirata Bar: (85) 219.8030, animado por conjuntos de música regional, e o corredor de Bares ao longo da Rua Tabajaras e adjacências, na Praia de Iracema, com música brasileira.
Terca - Feira Barraca Subindo ao Céu - (85) 265.1059. Shows de música e de humor, na Praia do Futuro.
Boate Oásis - (85) 234.4970. que revive os anos dourados com música ao vivo;
Barraca Tropicália – (85) 265.4064/3172. Zezé Diogo, 6645 Praia do Futuro – com música ao vivo e Vídeokê.
Clube do Chorinho – (85) 223.8781. Rua Padre Mororó, 1072 – Centro., com música das 20:30 às 23:30 h.
Forró do Bom – Rua Dragão do Mar, 22 – Praia de Iracema. Forró pé-de-serra.
Quarta-Feira Clube do Vaqueiro - (85) 278.2000. Anel do contorno de Fortaleza entre BR-116 e CE-004. (Show de Forró)
Bares da Praia de Iracema
Boate Oásis - (85) 234.4970, encontro de gerações com música ao vivo;
Barraca Tropicália – (85) 265.4064/3172. Zezé Diogo, 6645 Praia do Futuro – com música ao vivo e vídeo Karaokê.
Planeta Kanguru – Praia de Iracema – música ao vivo e Karaokê
Universidade do Humor - Av. Washington Soares, 3699 - Tel. 273.3777
Quinta-Feira Chico do Caranguejo - (85) 234.6808. Av. Zezé Diogo, 4930. Praia do Futuro. Música ao vivo a partir das 21:00 hs.
Além das diversas opções de “Barracas” que há na Praia do Futuro.
Barraca Tropicália – (85) 265.4064/3172. Zezé Diogo, 6645 Praia do Futuro – música ao vivo e vídeo Karaokê.
Mucuripe-(85) 263.1006.(Complexo com boates Comodoro e Submarino) - Av. Beira Mar, 4430.
Barraca Croco Beach Tel. 234.0370

Sexta-Feira
Parque do Vaqueiro - (85) 278.2000. BR-020, Km 10, após o anel viário.
Hard Forró Café - (85) 265.4877. Mirante - Forró às Sextas
The Wall Bar – (85) 278.3394. Av. Washington Soares, 2800.
Órbita - (85) 219.1233. Rua Dragão do Mar, 207 – Praia de Iracema.
Mucuripe - (85) 263.1006. (Complexo com as boates Comodoro e Submarino) - Av. Beira Mar, 4430.
Kukukaia Bar - Forró pé de serra - Tel. 227.5661 / 9994.2808

Sabado

Mucuripe- (85) 263.1006. (Complexo com as boates Comodoro e Submarino) - Av. Beira Mar, 4430.
Órbita - (85) 219.1233. Rua Dragão do Mar, 207 – Praia de Iracema.
 

Web Contents

©2010 - 2014 Portal Fortaleza - Ce
Cumbuco